terça-feira, 9 de julho de 2013

Categorização dos restaurantes para a Copa 2014

Olá, pessoal!

Muito tem se falado sobre a categorização que os restaurantes dos municípios das cidades-sede da Copa irão sofrer...Vamos entender como funciona!

A Portaria  Nº 817, DE 10 DE MAIO DE 2013 aprovou as diretrizes nacionais para a elaboração e execução do projeto-piloto de categorização dos serviços de alimentação para a Copa do Mundo FIFA 2014. O projeto-piloto de categorização também será implantado nos aeroportos internacionais que atendem às cidades sede da Copa do Mundo Fifa 2014.

A proposta de categorização dos serviços de alimentação no Brasil é uma iniciativa pioneira baseada em experiências bem-sucedidas em várias cidades do mundo, como Nova Iorque e Londres, e em países como Nova Zelândia e a Dinamarca. O projeto prevê a classificação dos serviços de alimentação nas cidades-sede da Copa 2014 e tem como objetivo permitir que o cidadão conheça o nível de adequação sanitária dos estabelecimentos. A classificação dos restaurantes acontece com base em um instrumento de avaliação elaborado a partir da Resolução RDC 216/2004 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que trata das Boas Práticas de Funcionamento Serviços de Alimentação.

Segundo nota divulgada pela Anvisa, o projeto também deve ampliar a comunicação e a transparência com os consumidores, uma vez que a classificação será divulgada.

Para estimular a adesão ao projeto, o Governo destinou aproximadamente R$ 5 milhões, que devem ser investidos na capacitação dos profissionais das vigilâncias sanitárias municipais e na aquisição de tecnologia. Os recursos serão repartidos entre as cidades-sedes participantes, de acordo com o número de restaurantes existentes em cada uma delas.



Até novembro, a Anvisa poderá divulgar as primeiras "notas" de restaurantes das 12 cidades-sede da Copa. “Todos os estabelecimentos participantes serão classificados em cinco grupos, de acordo com o sistema de pontuação. De um a quatro, serão classificados os estabelecimentos com qualidade sanitária aceitável. No quinto grupo serão incluídos os de qualidade insatisfatória”, informa o texto publicado pela Agência. A ideia é mostrar para o consumidor a variação na qualidade mesmo entre os restaurantes com permissão de funcionamento.



O número mínimo de estabelecimentos que serão classificados varia de acordo com o tamanho da cidade. Em São Paulo e no Rio de Janeiro serão, no mínimo, 210 participantes.

O projeto será testado durante dois anos. Depois deste período e a passagem da Copa do mundo, há a possibilidade de a iniciativa se estender a outras cidades que não serão sede do evento esportivo.

Fontes: http://www6.ensp.fiocruz.br/visa/?q=node/5651
http://comissaotecnicadealimentos.wordpress.com/tag/categorizacao-dos-servicos-de-alimentacao/
http://portal.anvisa.gov.br/wps/content/anvisa+portal/anvisa/sala+de+imprensa/menu+-+noticias+anos/2013+noticias/categorizacao+de+restaurantes+11+cidades+aderem+ao+projeto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário